Super Fuzz do Bertolla

Basicamente minha primeira confecção de pedal foi um mini fuzz do autor Bertolla o qual tenho uma enorme gratidão pelo seu trabalho, pois foi através dele que o “portal Handmade” se abriu em minha vida e tudo se tornou possível. Segue abaixo o link com os conteúdos do mestre Bertola com os passes de mágica disponíveis para quem quiser aprender; eu recomendo (ARTIGO DOS FUZZ BERTOLLA), também recomendo o fórum de handmades (HANDMADES) onde se compartilha muita informação, troca de experiências, dúvidas, respostas, fotos, projetos, ideias etc.

Bom no projeto original usa-se os seguintes componentes:

Transistores:

Q1 – 2N3904    Q2 – 2N3904

Capacitores :

C1 – 100 pF – Cerâmico
C2 – 100 pF – Cerâmico
C3 – 0.1 uF (100 nF) – Poliéster ou Cerâmico
C4 – 0.047 uF (47 nF) – Poliéster ou Cerâmico
C5 – 2.2 uF x 16 Volts ou mais – Eletrolítico
C6 – 22 uF x 16 Volts ou mais – Eletrolítico

Resistores:

R1 – 100 K (Marrom – Preto – Amarelo)
R2 – 1M (Marrom – Preto – Verde)
R3 – 33K (Laranja – Laranja – Laranja)
R4 – 330R (Laranja – Laranja – Marrom)

Potenciômetros e Trimpot:

P1 – 100 K Log – Tom
P2 – 1 K Lin – Intensidade
P3 – 100 K Log – Volume
Trim 1 – 10 K

Bertolla Superfuzz

Bem não me lembro direito, mas acho que usei transistores diferentes dos 2N3904, mas não saí da família 2N. Por ser o primeiro projeto bem sucedido merece o post, mas eu ainda não contava com chaves 3DPDT “bonitinhas pra pedais”, utilizei uma extraída de um monitor, aliás muitos dos componentes eu retirei de placas de circuito de monitores antigos. Desculpem a desorganização “arte abstrata de fios” (Risos); haja fio! Funcionou bacana; apresentei a um amigo (Eddie Shumway Guitarrista do LAVA DIVERS) ele curtiu tanto que dei pra ele de presente. A crítica feita foi sobre a dificuldade e delicadeza para se regular o Trim, mas que com jeitinho se ajusta como agradar.

Usei um case, na verdade uma grande lata de sardinha, e durepox para colar o plug da fonte e chave 3dpdt, uma tampa de papelão aberta para regular o trim. Sem mais palavras para essa aventura, segue as fotos (Agosto 2014):

This slideshow requires JavaScript.